2012-10-31

Dia do Bolinho


Amanhã é dia do bolinho e pelo Minho não há essa tradição. Ainda assim, fiz o bolinho que mais gosto. Merendeirinhas de mel, já antes aqui deixei a receita. São tão boas que é impossível comer só uma.
O miúdo já gosta delas e mesmo a saírem do forno comeu logo uma boa meia dúzia! Ficou um pouco triste por não podermos "pedir bolinho" por estas bandas, mas quando formos à terra, levamos o saco e havemos de enche-lo! 
Tradições que lhes quero transmitir...
Impossível comer só uma! (e até já tinha emagrecido um bocadito!)

2012-10-26

Acidentes de percurso

Já nem me lembrava quando tinha escrito este post. Foi em 2009!
Agora está a começar a fase de quedas e trambolhões da miúda. Tenho pena, tenho mesmo, mas parece que os miúdos herdaram mesmo os meus genes de "trambolho"! Ainda mal começou a erguer-se e as quedas já começaram!
A ver vamos! :)

Para mais tarde recordar:
Começou a gatinha e a por-se de pé sozinha aos dez meses, quase onze!

2012-10-25

Domus

Ontem descobri este livro numa prateleira e quando cheguei a casa fui ver a página A Dona de Casa Perfeita.
O blog, agora site, parece que existe há 4 anos e tem muito sucesso ou não estaria agora em livro! Desconhecia mesmo a sua existência. Abri o livro e vi algumas das dicas e sugestões. Está engraçado, mas não gostei do grafismo interior. A capa é linda, o interior nem tanto, mas ao que importa!
Acho livros destes super úteis. Ainda outro dia nas arrumações, voltei a pegar nas antiguissimas agendas domésticas da minha mãe e algumas que comprei em feiras e fico sempre maravilhada com a quantidade de informação útil que aqueles livros têm! 
Não me considero uma "dona de casa", até porque acho essa expressão horrível, também não sou "doméstica" porque me parece ainda pior e sempre detestei isso. A expressão americana "staing home mother" não me horroriza tanto e no entanto não me considero nenhuma destas coisas.
O que faço é questão de debate interior há muito tempo. 
Tomei a decisão de "fazer o que gosto" e isso é uma verdadeira merda. Sim, vou fazendo o que gosto dentro do artesanato e das feiras... vou fazendo umas animações de festas e umas Horas do Conto... vou fazendo uma perninha aqui outra acolá, mas isso não enche a despensa nem ajuda nas despesas!
Sim, sou uma privilegiada porque tenho tempo para os meus filhos, marido e casa. Tempo que a maioria das mulheres não tem e  isso é realmente o melhor de tudo.
A vida atribulada dos nossos dias não deixa espaço para as mulheres. É casa, trabalho, filhos, marido, nós próprias! Não é muito justo para as mulheres... sim quisemos e queremos trabalhar, mas parece-me que os homens não acompanharam a saída de casa das mulheres e não perceberam que também têm que trabalhar em casa... pano para mangas este assunto... 
Não vou comprar o livro, achei-o demasiado caro. Vou continuar a ver dicas nas "agendas domésticas" e aqui pela WWW também se encontra montanhas de dicas, gratuitas.
Vou continuar a "resolver" comigo esta questão de estar ou não estar em casa a tempo inteiro.
Vou continuar a tentar ser feliz todos os dias.

Dica  de hoje da "Agenda doméstica" da Porto Editora de 1956 - "Quenelles de merlan - aproveitamento de pescada. Tiram-se as peles e as espinhas, corta-se em pedacinhos e mistura-se com puré de batata em bolinhas do tamanho de nozes. Leva-se ao forno 15 minutos, em tabuleiro untado com manteiga e servem-se simples ou acompanhadas com molho bechamel ou molho de tomate".

2012-10-24

...

Silêncio...
Silêncio, antes que as palavras magoem mais, antes que seja tarde demais.
Silêncio.
Agora, amanhã, depois. Sem remédio para melhorar, sem doce para adoçar, sem nada. Só, vazio, silêncio.



2012-10-22

Made in PT

Sempre que posso compro português.
As marcas portuguesas são muitas, cada vez mais até! Há todo o tipo de produtos e todos os preços.
Hoje voltei a comprar numa loja que cada vez gosto mais. A Beppi. Gosto muito dos sapatos para os miúdos e gosto ainda mais dos preços por lá praticados. Encontro qualidade a bom preço e é exactamente isso que procuro.
Comprar o que é nosso é uma aposta em nós, na nossa produção, na sustentabilidade dos portugueses e de Portugal.
Não vou entrar em devaneios políticos porque nem sei fazer tal coisa!
A aposta em produtos portugueses não é de hoje, já o faço há muitos anos e pretendo continuar.

2012-10-19

Outono


O Outono está mais que instalado. As castanhas já começaram a cair e nós a apanhar!
Couves, cenouras e nabiças semeadas na horta.
Entretanto acendo a salamandra e faço bolinhos de mel. Ainda que no Minho não se usem, para mim o mês de Outubro termina sempre com bolinhos de mel e canela e aquele cheirinho tão saboroso pela casa.

2012-10-17

Sniz


Sniz é a nossa gata do meio. Filha da Xinha. Tem dois anos e pouco, infindável paciência para o miúdo e agora para a miúda também. Sempre calma e meiga. Quase nunca mia.


 Xinha, treze anos. Péssimo feitio, meiga só comigo, sem paciência nenhuma para os miúdos e quando mais velha, mais rabugenta.
Em Junho a Sniz teve uma ninhada de 5 gatos. 

Teve a bondade e paciência de acolher no seu caixote a Xinha, que insistiu em ser mãe daqueles gatinhos. Partilharam tudo! Foi mesmo algo que me impressionou.
A Xinha tinha tido um aborto há duas semanas e depois ainda conseguiu amamentar os netos!
Ficamos com a Estrelinha. A minha nova aprendiz de costureira, especialista a dominar novelos de linhas e dedais!


Agora, estamos em Outubro. Quatro meses e pouco depois de ser mãe, a Sniz, teve outra ninhada de CINCO! Mais cinco gatinhos! SO-CO-RRO!
Como se não chegassem cinco gatinhos pequenos, a Estrelinha de 4 meses, a Sniz de 2 anos e a Xinha de 13.... esta última doida varrida, teve 2 gatinhos! Sim, mais dois para juntar ao molho!!
A Xinha, por motivos que desconheço, não quis ficar com os gatinhos e a Sniz, gata de grandeza superior, foi buscá-los e juntou-os ao molho. Mais dois para a ninhada de cinco.


Estou completamente rendida à Sniz. Temos mesmo muito para aprender com os animais.
Feitas as contas são DEZ gatos e uma cadela!


Sem espinhas! :)

2012-10-03

Terra



Este video impressiona-me. É Portugal, é a minha Terra. Adoro este pais, acho-o bonito, cheio, surpreendente. Tanta beleza, tanto para dar.
Espero conseguir transmitir aos meus filhos este sentimento. Espero que eles compreendam e vejam o que eu vejo neste video e espero que transmitam aos filhos deles.
A vida é bela, se nós não dermos cabo dela.

2012-10-02

constatação #17

Uma coisa é dizer "eu faço e aconteço", outra coisa completamente diferente é Fazer Acontecer.
eXTReMe Tracker