2011-12-06

13 dias


Passaram treze dias desde que ela nasceu.
Os dias têm-se sucedido entre chuva e sol, entre risos e choros, entre fraldas e toalhitas.
As folhas do castanheiro amareleceram, acastanharam e estão a cair. A relva está coberta desse manto de folhas coloridas e os pardais aproveitam para voar livremente nos ramos agora sem camuflagem. Passamos, eu e ela, momentos à varanda, aproveitamos s luz do dia, conversamos, cantamos e observamos os dias e os acontecimentos exteriores. Já podia fazer um registo dos pardais do quintal, assim soubesse o nome de todas as espécies que por ali andam! É engraçado porque para o quarto dela decidi-me por decorar com flores e passaritos e agora, observamos os ditos!
Treze dias dela. De nós.
Gosto tanto e no entanto, pela primeira vez desde que nos mudamos lamento estar tão longe. Gostava de poder partilhar a nossa felicidade, os nossos momentos. O miúdo faz anos entretanto e o que ele queria mesmo era a casa cheia de amigos... Tento compensar em mimos e atenção e ele tem sido um campeão! Adora a irmã e sabe entender as suas coisas pequeninas, naturalmente sem que fosse necessário nenhuma intervenção nossa. Falamos com ele e ele entende. Isso é muito bom e sabe tão bem.
Agarro-me às coisas boas dos dias, aos momentos felizes e são muitos!

2 comentários:

Karoxinha disse...

momento doce... muito doce... amei... tanta ternura...

cati disse...

oh betinha, que foto mais bonita...

tenho imensas saudades tuas.

quero tanto ver essa ternura ao vivo e a cores!!!

beijinhos para ti

eXTReMe Tracker